quinta-feira, 21 de março de 2013

E.T. dês-te cincos?

...keys words
criar pombos correio;
enquanto ata nem desata, o Catio tirou a pele de cordeiro;

o segredo das molas e das amêndoas;
dentro do desvio padrão, 
prof tuga, lava o carro familiar, Natal, Páscoa, Férias e Rentré (se houver);
locus de causalidade externa, 180 a dividir por 3;
a estrela e  a inveja, controla o lobo interior;
lobo mau quer desbaratar a família dos profs,
a lata...

como "eles dizem" :  o melhor ou nada, a Família ou nothing!

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

se és presépio...



Em tempo de escaparates de luzes e brilho vários, nós os professores portugueses que não nos limitamos  a ser meros transmissores de conhecimentos, afirmamos convictamente que somos mais do que meros agentes laborais passivos a tempo indeterminado.(…)

Se não tiveres dentro de ti o Presépio de nada te servirá o pseudo natal comercial!...

Vi professores preocupados por não leccionarem  a totalidade dos conteúdos, outros a caírem de sono numa dúzia de reuniões de  90', outros  ainda, com crise de nervos para cumprirem  prazos de entrega de documentos e resultados …e todos a fugirem ao tempo da família…;

 diria antes à procura da Família Humana, ou antes da Família da Terra, se englobarmos a vaquinha e o burro, mas voltemos à matéria de facto, esta viagem de regresso às origens. 
Qual viagem? a da vida, claro, e sobre a planificação do Natal e dos seus protagonistas, bem só [grande Diretor, planta do "presépio em "U"...] atentos nos pormenores, claro, é que  chegaremos à "meta" [original da planif...]. 

Então não havia lugar na hospedaria, das duas uma, ou  a mãe Natureza é que é a nossa Casa, ou só  no seio da Natureza poderemos alcançar a plenitude da sáude, ou (3.ª) porque era precisa a evidência do menino Deus para anunciar que os animais são nossos amigos...ou,(4.ª) o partido dos pastores é o único digno! 
Mas centremo-nos no género.
M Ц ou F Ц pelos visto foi necessário ver, para o equilíbrio desta Criança, o  "detail" das figuras referenciais. Sem confusão de  indicação do sexo,[agora com]  atropelos nas opções de  tipo "lickert" (sempre, às vezes, raramente, ou hermafrodita (caracois não dos cabelos). ??Bem, já não é simples "detalhe" de ovino, caprino, ou "burro" [também tem nome]...
 Talvez a única coisa em comum  do ser humano com o código binário, sim ou soupas, qual  hibrído qual quê, o Ser Humano não é uma motorização elétrica KITADA...   
Então, a matéria  do Natal, como irmão "universal", o bebé Deus, porque NASCE, porque rodeado de FAMÍLIA, porque LUZ na natureza, e como nós professores portugueses, porque "sem lugar na pousada".

Talvez nunca compreendamos este projeto , 100% ao contrário de todos os  nossos, sempre a prescindir, desde o rascunho à concretização, quer  do topo, quer de "topos de gama", quer  de Q.I (quem indica), de dispensas ou de equivalência ou do não há, não há condições,não consigo...

"SIM, faça-se" grande prova de sua mãe, aceitação primeiro,atividade de seguida, cumprimento de recenseamento, grande evidência de VALORES,  igualdade e dever cívico, por parte do modelo de pai, a pé e de "utilitário"  e a concretização no "silêncio da privacidade" é [e será sempre] o mistério...de Natal!

Onde é? simplesmente no teu coração, há lugar não há?...se não estiver dentro do teu coração, nada entendeste, certo? 
...do presépio [da FAMÍLIA] claro!

os [meus] alunos adoram corrigir[-me]!

domingo, 7 de outubro de 2012


Consciência  invisível, coletivo versus individual, não, não vou por aí. Prefiro algo  que a cegueira científica não alcança: o segredo da natureza [humana]. Por mais voltas que se dêem ao behavior deste mamífero, haveremos sempre de ter em conta o invisível, quer lhe chamemos intuição, devir coletivo,”sabor da vida”, instinto de proteção familiar, espírito livre, Alma cívica, consciência de cidadania…
Talvez que consiga antecipar a ideia com o nome de um herói português , ainda hoje, a meu ver, tão pouco ressarcido, Aristides de Sousa Mendes, um português que seguiu sempre a sua consciência!
Parece que agora, uns bons milénios de presença do homo sapiens no planeta, os cientistas descobrem a consciência! lá para as bandas neuro, com ligações neuro cerebrais…um certo ”sentir” das reações eletroquímicas…Bom, certo é que nunca vi nos [outos] animais tendências incendiárias ou de poluir os rios ou ainda de fabricar vírus a martelo ou milho batoteiro…descoberta científica ou não, o   que [mais] faz falta hoje é a consciência individual e consciência coletiva, para já, de família humana nas interações da vida e depois na organização do país que somos…Várias vezes digo que para os portugueses “aquilo que é de todos não é de ninguém e logo não sendo  de ninguém, justifica o desprezo que [todos] somos pelo coletivo”, designem-lhe de cultura, dómus,castelo, praça ou património, nunca tenho nada  a ver com isso...
 Questões de romanização nunca resolvidas ?que justificariam uma apropriação nunca realizada  daquilo que é público! 
Hoje, porém  não vou aprofundar a ”calle”,nem a urbe, ou a civitas nem o mutualismo à portuguesa do “safe-se quem puder”, quero centrar-me nos estados de consciência que não aparecem nas fotos, nos vídeos, naquilo que, diariamente, qual fogo de artifício se perceciona no bombardeamento de estímulos em imagens que recebemos pela retina. Opto por destacar o que existe no mais profundo de nós todos e  que explica “os que não têm preço”.
Que as pessoas aprendem,aqueles que querem, é porque querem mesmo e de que nós, professores, tanto sabemos o sucesso: motivação e dedicação.
Não se pense que os(as) (des)honrados(as) cidadãos(ãs) trabalhadores(as) portugueses(as) que  pagam os seus impostos liquidarão a  dívida soberana porque a isso sejam obrigados(as) ou coagidos(as), obrigado…  
Fraca perceção do sentir português por parte de quem assim tem pensado e que exerce o serviço coletivo (público) de governar. Já agora, de outras inteligências macro ,“alternativas”, que a coisa é de tal forma obtusa que, ainda que fossem “capturar” 40% dos rendimentos dos contribuintes ativos (??) , que nem mesmo assim “o confisco” chegaria para honrar o fosso contratual gravoso com o qual nos vinculamos para os próximos anos?
Porque será que no norte da europa dizem que somos todos GIPS ?? problemas de família??, talvez porque os países mediterrânicos (G,I P and Spain) sejam mais simples ou também mais "cigarras", mas, um dia a situação há-de inverter-se, afinal [somos nós] o Sol,que  [quando] nasce, nasce para todos(as)..
 Esta família alargada, “Portugal”, não tem a riqueza, apesar de tanta assimetria na distribuição da mesma, nem a poderá gerar a curo prazo, para fazer suficiente face a uma dívida acumulada de 120% do seu “PIB”…??
Mas falemos de consciência, de ti professor(a) português(a) que te dedicas nos fins de semana à preparação dos teus 250 alunos, que de ti esperam a “diferença”, ganhas mal mas cumpres exemplarmente, dizem-te que o teu horário é de 35 H mas “roubas” o tempo à tua família de sangue, dezenas de horas para corrigir testes e preparar lições, as tuas semanas [agora cinzentas] ascendem a 45, 49 e 50 Horas ao serviço da tua causa: construir algo sólido (ainda que por hora invisível) junto das crianças e jovens que centram em ti a sua perspicácia de segunda à sexta…
Mas não é a pastilha elástica que quero partilhar, nem o discurso,a representação,a técnica ou o  projeto do "ET", é antes a partilha do invisível, da [minha /] tua vida; é que não te (re)vês em fotos de revistas rosas, nem nas reportagens televisivas ou nos artigos de survey, apenas a tua consciência sabe, valida e te anima,[da consciência] do dever cumprido e comprido, que  te deixa tranquilo(a) na tua avaliação diária.
 Cumpriste, excedeste-te porque quiseste, porque, nem é por causa das finalidades, ou das metas ou  dos objetivos, muito menos  pelo[parco] salário, é porque, ainda que te tenhas de motivar a ti mesmo(a), trabalhas para tua consciência (pública e privada).
 Acreditas que a família das  árvore (se quiser) há-de produzir senão 100, 90, 70  ou mesmo  50 , e que o resultado é o teu resultado, da entrega, da dedicação coletiva desta família (…)
Só queria dizer[-te] que o que falta em Portugal além da revolução da cidadania, é a revolução da consciência, soubessem “eles”, os (ir)responsáveis motivar a consciência de Portugal, mas se calhar andavam a faltar às aulas(quando eram putos) para a afixar cartazes " ao serviço de..."  ou então  fracos alunos de EVT (...), portanto como dizia S. Bernardo ou seria antes S.Bento “ora et labora”, ao menos dormirás tranquilo!!
a/c

segunda-feira, 9 de julho de 2012



…se eu fosse ET


Caro diário secreto [talvez estejas] nas mãos dos illuminatti …nós, nas escolas não fazemos só "role Play", temos a mente tão aberta que não é difícil para nós professores(as) portugueses(as) entendermos que passado-presente e futuro estão ligados e são um só--------------------------------------------------------------.
Um dia destes (de)parei comigo mesmo  e pensei porque será que às vezes partilho a mesma direção  e outras encontro-me em sentido oposto, com a(s) mesma(s) pessoa(s,serão ondas ?, electricidade ?, ou efeito caranguejo?,isto das fases é mesmo assim…?sem explicação...----------------------------------------------------
Dizem-me constantemente que por experienciarmos etapas e fases tão diferentes  é que [o efeito colateral nunca antecipadamente é assimilido] sentimos a  vida  bela …e longa!---------------------

Mesmo com pouca Fé, hoje vamos ao exercício mais querido pelas crianças, “se eu fosse” e a proposta para agora mesmo é imaginar que sou ET e perguntar a um espécimen EVTiano [terráqueo] o que é a humanidade?----------------------------------------------------

Naturalmente que a resposta também poderia ser dada por um  ET acostumado ao par pedagógico na docência quando recai  sobre 2 eixos; e R: o direito a sonhar e a ter esperança!
Esta coisa genética do mapeamento é bem mais complexa do que o bosão de Higgs, pois custa sempre aos Docs esta tentação de resumir a parafrenália das  emoções a 70 kg de meras combinações genéticas-------------------------------------------------------.

Então analisemos esta realidade em sentir a vida  a cores, as emoções a vibrarem e a estrutura da vontade de bem querer  e permanente possibilidade de reset,   infinitas possibilidades ilógica de emenda do tortuoso  devir temporio-espacial 4 D de + de 16 milhões de cores-------------------------------------------
Muito bem nem é nem "Pub" citro nem toy, mais do que Discurso [de c@lculadoras M€C], não me faz falta nemhuma visualizar o futuro,porque sei que eu sou[ao mesmo tempo] passado, presente e futuro…!?--------------------------------------------------------

Não me fazem falta nem  mais automatismos, ritmos digitais ou ainda mais telepatia, já me basta a perfeição digital ter abafado o calor dos discos de vinil do Elvis e o Photoshop ter convertido a beleza em ditadura da fachada, encostando o Zorro da minha infância!!-------------------------------------------------------

De modo algum, tão pouco  me faz falta viajar para os confins dos outros  mundos à velocidade da Luz pois aqui bastam-me o desfrute dos 4 elementos, se possível a pé e em boa companhia, ao som de melros e ouvindo o timbre de chocalhos  de rebanhos e pastores, só um àparte, pra quando ida, nos percursos literários, a trás os montes,... Mogadouro, albufeira da ribeira do  azibo…tantas outras sete maravilhas lusas ainda por fotografar e vivenciar!---

Tão pouco me  faz falta ter  mais faro, certeza ou pontaria, pois gosto da oportunidade do ressarcir-me/te, na possibilidade da afinação e correção , ser capaz dos pontos fortes , pontos a melhorar…
E neste resultado de projeto superior,que incluiu o rascunho, cruzo-me, partilho/ amos, trocamos, aprendemos e crescemos,também eu, Peter pan!---------------------------------------------------
Afinal sinto, logo existo, muito mais do que técnica…me permite sentir…e amar…---------------------------------------------------

Esta coisa de exportar  DNA para outros mundos, isso é que era bom, a água é nossa, o ar é nosso, o DNA é nosso fossem todos como D. Afonso Henriques e já não andariam cá estes abutres dos illuminattis que tentam controlar [sem êxito] a atmosfera e o ser humano [Homem e Mulher inteligentes] há milénios, não,  já cá  não  andariam … aqui também  outros azelhas também apenas… a representar;-----------------------------------------------------
É que seja qual for o projeto ET, para o ser humano havemos sempre de ser estes inconformados, vivendo em Família e com valores que só os humanos souberam inventar na nossa casa comum, mesmo que venha agora o corpo celeste X perturbar a nossa baixa entropia)após 3600 anos (desde os Sumérios) Portugal foi , é e será sempre terra de S. Maria!-----------------------------------E força Brasil o petróleo é osso!!


Outro ET capturado algures no  paralelo 52   http://www.youtube.com/watch?v=0FanCn2m_8Q

até um dia destes coletivo! "família primeiro" sem+per

 EVT ,em defesa de   http://www.portugal.gov.pt/pt/o-meu-movimento/ver-movimentos.aspx?m=1388

EVT família da EP -ESCOLA Pública   in  http://escolapublicappe.blogspot.pt/

segunda-feira, 2 de abril de 2012

dos ramos verdes à lenha verde


O Universo Paralelo ( crónicas de um professor crente e observador)

Num mar de ramos verdes mediterrânicos, a forma de vida do mundo em que nos movemos expressa-se pelas emoções. Na simbologia dos gestos, tantas vezes a manifestação da crença.
Quando penso em vida, ocorre-me o universo paralelo. Numa cultura de avaliação, de hábitos de reflexão sobre processos e resultados, eu, professor de EVT, assumo a dificuldade na auto-avaliação. Por detrás das manifestações do Cristianismo, compreendemos a psicologia humana que, diariamente, observamos na dinâmica da escola: identificação vs repulsa, abertura vs fechamento, solidariedade vs egoísmo, parceria vs individualismo...voo de águia vs galinheiro...

Se há pensamento de beleza é a certeza que a mensagem da Páscoa, protagonizada pelo Redentor ,transcende a ficção da vida real para um objetivo feliz, uma outra vida...
Coincidências, símbolos, déjà vues, sinais na vida que nos interpelam para a Referência, para o Exemplo, para a conduta ética devida, para a Verdade, na minha aceção de meta, finalidade e objetivo ainda demasiado utópico para ser alcançada.
O contínuo fio condutor da Fé, desde a celebração do Nascimento do Salvador , infância e sua maturidade incomoda-me ...para ver no outro, a luz do mistério da Páscoa...

Procuro constantemente a maneira de ver e de ser honesto, a reta conduta, a coerência do ser,...o modelo de uso modesto de transporte simples, em constante contradição, pois como a multidão, a aclamação efémera humana que logo contrastará com a inacreditável e descontrolada atitude em apontar, condenar, deixando-se levar pela manipulação de alguns [sempre] influentes, a mesma estória de sempre,... controlo de massas, influências e volatilidades humanas...

SS., hoje não, sobre serviços secretos, mas sobre Simão de Cirene, um caso aleatório de requisição civil, de regresso das fachinas do sector primário, esbarra como tantas vezes na vida, com o seu destino predestinado: ajudar o Cristo sofredor que no auge do esforço de entrega, novamente surpreende: a precisar do outro, sempre a retirar o tapete do excesso de confiança, humano, este Jesus ator não Anónimo, imprevisto, no fluir da vida chama um "par pedagógico" ao desempenho de co-missão, não planeada, sem ensaio, sem organização...num outro plano do mistério da vida, a mostrar o outro Universo que está cá dentro,... o descontentamento, o inconformismo, o sentir a interpelação que não cala, que não cessa, de que a consciência dá sinal ininterrupto.É outro registo...

Ainda bem que há um Ser Humano assim verdadeiro e genuíno, acima da fachada, da imagem, das aparências, das evidências, capaz de aceitar prejuízos em prol do próximo, inocente calado a dar a outra face,..muito para além de um mar de luzes de palco... reconforta-me este exemplo da Verdade e Integridade.
Texto, como eu,[demasiado] denso e em constante construção, para trabalhar sózinho no filme "ET",à espera de encaixar a Família no centro...da vida...(...)

Nesta Passagem, imagine-se, tranquilo ao volante de um jumentinho, e deixe-se ultrapassar pelo Universo Paralelo que um dia todos descobriremos...também dentro, quando evoluirmos de lenha verde...

A/C



domingo, 11 de dezembro de 2011



Natal
...e mania de extremismos (humanos) [sempre] fragmentadores da Unidade...
Eu professor de EVT da Escola pública, laica e republicana, algures no Centro, que espero passar o meu (nosso) 42.º(43.º Intra Uter) Natal, em família, sem coleccionar natais

Hoje, o que mais me incomoda é permitir-me (pelo livre arbítrio) que a minha tendência da procura da Verdade me conduza a catalogar os meus semelhantes:ou porque simpatizo mais com os partidários da Natureza, ou pelas afinidades dos extremos da mão (à droite, à gauche...) ou por tendências plásticas clássicas conservadoras judaico-cristãs versus proximidade às expressões "post modernas" (da EVT), ou com o simples e humano gósto e não gósto….

Ora se é extremamente fácil conciliar o Espírito Cristão da Universalidade [católica] da mensagem do verdadeiro Natal Cristão dizia, com a Inclusão e Cooperação da Escola Pública de '74; como posso eu ter, então, dificuldades em aceitar de igual modo os seres humanos que me são próximos, nos parentes, colegas, companheiros, camaradas ou pares no trabalho...com os quais não partilho...a mundividência...

É esta a minha tendência humana de dificuldade em captar a real essência da mensagem do maior Evento da história do Homem, que nos conduz inexoravelmente sempre à dicotomia visível/invisível, à sobrevalorização das aparências e aspectos, em detrimento do conteúdo, ficando na mera configuração e superficialidade das fotos...

Com que direito teria eu em categorizar o meu semelhante à luz da simplicidade "nua e crua"e magnificência do contriditório menino Deus, Humilde entre pastores em noite gélida na mais perfeita eco atitude familiar que conheço?

Rótulos e mais rótulos, estas perspectivas diametralmente opostas cruzam-se constantemente no meu dia- a-dia!

Até na opção da abordagem plástica da tentativa de representar a Unidade do Divino Trino [e humano] daquela (s)tica noite; ora conflitos entre linhas curvas e segmentos de reta, ora a supremacia dos aspectos técnicos sobre os simbólicos ou guerra entre superfícies e arestas, entre cheio/ vazio, frente / trás, ponto focal e panorâmico 4D de 360º…

Este ano o par pegagógico de EVT (a evoluir em cooperação e mutualismo, este, desde '06), com o «presépio eco 3D "outdor"», da FC(AGD-PT),tenta abordar o dilema [key word aproche] com o reforço da estrutura única, auto-portante, na busca da essência do TODO, quer na apreensão eco ,plástico-estética, quer simbólica quer no propósito de ser universalmente entendível, correndo o risco da interpretação dúbia da ambivalência de ambos os extremos..., encontramos a solução no sempre misterioso triângulo (e consequente pirâmide), que, sempre nos fascinará pela harmonia e mistério..., que sorte têm os profs. da Matemática (e da Evt- com a geometria Euclidiana), pois pela excelência da geometria [com] disciplina facilmente descobrem a Inteligência Suprema Universal!

Então, este ano, não há lado direito, esquerdo, fêmea/ macho, cima, de baixo, frente , verso,... há somente o número 3 da estrutura mais fundamental do universo a Família (sagrada Família)!

O que queria mesmo é que o Menino Jesus me desse conseguir ser amigo tanto da esq. como da direita, e levar sempre este testemunho de simplicidade, verdade e tolerância ao todos os seres com que me vou cruzando...;

Poderão sempre dizer que eu não posso ser amigo de gregos e troianos... mas quem sou eu ,grão de areia na poeira cósmica, face à Luz, minha referência como Homem -Jesus?

...nós por cá, em EVT estamos habituados a ser chamados para as missões impossíveis destes tempos e espaços...em PP;

o efeito da trepadeira (registo orgânico) foi um motivador mistério [da mãe natureza] do meu logradouro da oliveira ,algures em AVR-Pt...

Entretanto O Menino crescia em Estatutura, Sabedoria e Graça!...amado e em Família Humana!!

...e nós[prosseguimos] em busca da Luz do Natal!

A/C

XY

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

V a l o r e s !


... Querida máquina de escrever, quantas saudades!--
Eu sou como o clima: tenho fases, às vezes instala-se o fastio e a seca criativa, talvez como tu caro(a)professor(a) da Escola Pública.-- A motivação inabalável que existe dentro de ti leva-te a partilhar o teu otimismo, a tua visão plena de esperança e alegria de viver, a tua felicidade de ensinar e acreditar que um mundo melhor é possível!-------------------
A Escola comunidade viva, dá-te oportunidade de seres ator ativo de mudança, de corpo e Alma, diariamente, decides ou não decides, dás a cara ou demites-te [e não consegues ver-te ao espelho],assumes ou sacodes a água do [teu] capote[como observas…também diariamente...]; em suma, és ou não és Homem/ Mulher de caráter e carisma incorruptível!-----------
Sim ou sopas?-----------------------------------------------
Detesto gente sem sal, ao sabor da corrente e do vento…------Neste bombardeamento diário das ideias de competição a prevalecerem sobre a cooperação, do "Ter" a querer espezinhar o "Ser" e do aparente triunfo do «Homo luso xico espertus» que não tardou a chegar também aos agentes educativos; urge perguntar: os valores são o quê?------------
Excelente, Muito Bom, Bom, Regular e Insuficiente; resposta errada, zero pontos------------------------------
Bom*, talvez os alunos respondessem: ter água potável, sol, alimentação, eletricidade, gás, eco ponto e outros [do 3.º ciclo e secundário] ainda: piscina, relógio, telemóvel, multibanco, carro Diesel deutcha, TV fibra TDT, consola, «ténis» e roupa de marca (…)Muito Incompleto...;--------------------------------------
se tu não tiveres resposta [certa] estás na profissão errada!-------------------------------------------------------
Assistimos recentemente ao espetáculo em «4D» da avaliação dos docentes [versão Lusa]: a minha conclusão é que muitos dos profissionais ao invés de terem ficado mais felizes… lucraram revolta e mágoa(s), como se tivessem saído de uma qualquer pauta [de estágio] de avaliação sumativa, fazendo a [inevitável e não prevista] avaliação comparada e subjacente com os seus pares…[homo sapiens cuscus].---------------------------------------------------------------------------------------De nada terá servido [o trabalho] para a melhoria das aprendizagens dos alunos ou para os progressos da cidadania, da formação cívica ou do domínio da língua portuguesa ou ainda da matemática [ambos que «designo» de veículos prioritários acelerados] e…semper a galinha do vizinho é que interessa!;-----------para não mencionar a justiça "humana" das cotas ou quotas? [não sabe...wikipédia]------------------------------
Tu, caro(a) Diretor(a) de turma, impelido(a) por imperativo categórico, que não te preocupas com relatórios bonitos, nem famas, nem com o pequeno salário que te pagam há vinte anos; que manténs o brilho nos olhos desde o primeiro dia em que puseste os pés num sala de aula, algures no país real, que conservas a convicção do brio e do mérito como recompensa pelo trabalho que só Deus presenCIA [cuidado com o FB e GGL+];que acreditas no trabalho sério, na assiduidade, na pontualidade, ,na honestidade, verdade, integridade, que pouco ou nada te interessam o «gÒsto,não gÒsto», [erro in basic], da "sala dos professores" ou do conhecimento, por parte do teu superior hierárquico, do teu caráter e firmeza, igual a ti mesmo(a)...[«tudo muda mas tu nunca mudas!»]-----
Sabes (e ensinas) que a mudança das mentalidades é igual à gotinha de água da chuva, faz o seu trabalho discreto ainda que sozinha e, de forma gradual e progressiva, na atitude inclusiva e coo+perativa se junta a outras gotinhas também sérias e cumpridoras e, assim nasce a mudança: de dentro para fora, fruto da [tua] persistência e dedicação!--------------
Acusam-te todos os dias de não formares civicamente os teus alunos, tu que tens de dirimir constantemente contendas e conflitos [o que releva que todos seremos poucos na educação para a Cidadania] também desta sociedade presa das TVs de "entertainment", do hedonismo e esperteza saloia de primatas oportunistas e gananciosos [homo primata xico money] , sem respeito pela cultura, música, expressões plásticas e expressões humanas, ofuscadas pelos botões do imediatismo do «ficar em número um», «sempre a ganhar», das mentes de janelas pequenas que propagam aos quatro ventos que o mundo é dos espertos…--------------------------------------------------
Expressões (movimento corporal, desenho e música…), clubes, "Parlamento Jovem”, “Jovens Repórteres para o Ambiente”, ”Projeto Educação para a Saúde”, ”Desporto escolar”, “Eco Escolas”, são apenas alguns exemplos de projetos de mentes de janelas largas, das nossas Escolas [Públicas], que os Pais e responsáveis deste país deveriam acarinhar e fortalecer!-------------------------------------
Como ouvi dizer lá na Escola, «o Céu existe mesmo!»------------ e, parece-me que cada um terá o lugar consoante a dimensão das suas janelas…certamente, também haverá Gypsis [tal como na Escola Pública!]-------------------
De qualquer forma,«nós por cá»: “Escola só há uma, e categoria uma só: Professor e mais nenhuma!e--------------------------
EVT sempre em par!”[20 valores]----------------------
As famílias vencerão!-------------------------------------------
Valore(s): [só] para quem assume as suas responsabilidades!-----
Orçamento de estado 2012,Lido e (a)pavorado
E s c r e v a m, sem «borratar» muito o papel, caros(as) Professores(as) da Escola***** :-) Ar Condicionado, zero [ à esquerda] ,name´s nobody G+